mumford-and-sons

As 10 melhores performances ao vivo do Mumford and Sons, segundo o We Speak Music

Se você está ouvindo um banjo, um violão, uma guitarra acústica e um bumbo, provavelmente está lidando com o maravilhoso som do Mumford and Sons.

Neste ano, a banda britânica está completando 10 anos e, sem dúvidas, está na lista dos mais influentes músicos do folk atual. Umas das suas maiores marcas sãos as performances ao vivo, sempre cheias de emoção. O site We Speak Music listou 10 das suas melhores apresentações ao vivo e a gente reproduz aqui.

10 – Timshel, Ao vivo no Sideshow Alley, 2013

“Timshel” é uma faixa do primeiro álbum da banda “Sigh No More” (2009). Esta performance acústica em um beco de Melbourne coloca as letras tocantes da música em um patamar ainda maior.

9 – Ghosts That We Knew, Ao vivo no Letterman, 2012

Mumford and Sons apareceu pela primeira vez na televisão dos EUA no programa do Letterman em 2010. Em 2012, eles voltaram para mais uma brilhante performance com “Ghosts That We Knew”.

8 – England, MTV Unplugged, 2013

Durante a sessão MTV Unplugged, Mumford and Sons fizeram própria versão de “England”, da The National.

7 – To Darkness com Dharohar Project, no iTunes Festival, 2010

Mumford and Sons gosta de explorar novas culturas musicais quando viajam. No Festival iTunes de 2010, eles dividiram o palco com o Projeto Dharohar. Dá uma sacada na empolgação do público durante esta performance.

6 – White Blank Page, Bookshop Sessions, 2009

Voltando ao básico: quatro membros da banda e seus instrumentos acústicos. A voz bruta de Marcus acrescenta emoção e vida à música, assim como as mudanças de ritmo e volume de toda a banda. Assista e aprenda.

>>> 10 anos de Mumford and Sons: faça o teste e descubra se você conhece mesmo as músicas da banda

5 – The Ghost of Tom Joad & Do Re Mi Medley com Elvis Costello, 2013

Nenhuma palavra precisa ser dita sobre esta performance – o vídeo diz tudo. Aqui está o Mumford & Sons fazendo um coer de Bruce Springsteen com Costello no campo.

4 – The Banjolin Song, BalconyTV, 2008

Permita-nos levá-lo de volta a 2008, quando Mumford and Sons eram apenas uma pequena e promissora banda aguardando seu avanço. O que torna esta performance especialmente única é a timidez óbvia e encantadora de Marcus, numa varanda irlandesa.

3 – Believe, Reading, 2015

Depois de fazer a turnê Babel (2013), a banda decidiu fazer uma pequena pausa, na qual eles aproveitaram o tempo para repensar seus valores musicais. Durante esse período, eles criaram um novo som para o próximo álbum, chamado Wilder Mind (2015). A banda deixou os instrumentos acústicos e os substituiu por um som elétrico mais áspero. Embora o som geral possa ser diferente, as intenções e a paixão das bandas permanecem as mesmas.

2 – There Will Be Time, Ao vivo na África do Sul, 2016

Como mencionado anteriormente, Mumford and Sons gosta de se inspirar em suas viagens e transformá-las em música. Em junho de 2016, lançaram seu mais novo tesouro, um EP intitulado “Johannesburg”. O desempenho em questão é uma colaboração apaixonada com o cantor senegalês Baaba Maal.

1 – Dust Bowl Dance, T in the Park, 2013

Este #1 provavelmente não é uma surpresa para a maioria dos fãs do Mumford and Sons. É amado por muitos, e sempre uma emoção para ver ao vivo. “Dust Bowl Dance” é uma das faixas do primeiro álbum da banda Sigh No More (2009).

Compartilhe