isabelmarcusmumford

Encontramos a fã que subiu no palco do primeiro show do Mumford and Sons no Brasil

Quem diria que ao postarmos o famoso vídeo da “Isabel”, a fã que subiu no palco do Lollapalooza a pedido do Marcus Mumford, iriamos encontrá-la. Isso mesmo, a própria.

Se você não faz ideia do que estou falando, eu explico: na primeira passagem do Mumford and Sons pelo Brasil, durante a edição do festival em 2016, o vocalista Marcus Mumford pediu aos seguranças que levassem até o palco uma das fãs que estavam entre berros e lágrimas. A escolhida foi “Isabel”. E ela teve a baita missão de traduzir para o país a mensagem da banda e, de quebra, levou pra casa a pandeirola do Marcus. O fato foi notícia nos principais portais do país: G1, Veja, Folha, UOL, Omelete. Veja o vídeo abaixo.

A gente já começou descobrindo que o nome dela não é Isabel, mas sim Isabella. Eu tava muito nervosa na hora, nem corrigi o Marcus”, contou para o FolkdaWorld. E a gente entende. Quem não estaria, né?

Aproveitei para perguntar para a Isabella, tudo o que aconteceu naquele dia. E ela me disse que foi para Lolla exatamente para ver o show do Mumford and Sons. “Eu sabia que assim que eu chegasse iria direto pro Onix, e assim fiz. Das 11h até às 20h, se eu não me engano, que foi a hora que o Mumford entrou no palco. Sem banheiro, quase sem comida e sem protetor solar. Conheci a banda em 2013 quando um ex-crush postou um pedaço de ‘Little Lion Man’ como indireta para mim no Twitter, fui pesquisar sobre a música e desde então virou minha banda favorita, sou muito apaixonada por cada integrante e pelo som que eles fazem”.

Where you invest your love. You invest your life.

“Não acho que a decisão de ele me chamar foi aleatória, mas também não foi intencional da minha parte chamar a atenção, até porque ‘Hello! Olha o tanto de gente nessa porra! Qual a probabilidade de isso acontecer???’ (risos). Isso jamais passou pela minha cabeça. Mas depois que voltei do Lolla fiquei meio que procurando uma explicação”, contou Isabella, quando perguntei se ela fez alguma estripulia para chamar a atenção da banda.

“Uns 3 dias antes do show, eu já estava numa vibe tão diferente, numa felicidade tão grande, numa ansiedade extrema pra vê-los. Parecia que eu tava exalando isso, sabe? Acho que era perceptível o quanto eu tava empolgada! E na hora do show não foi diferente. Antes mesmo de começar, quando tava rolando Of Monsters And Men, que eu também amo, eu vi o Winston (banjista da banda) ali naquelas beiradinhas, por onde eles entram no palco. E na hora eu já virei para a Jai – minha miga do grupo Gentlemen of the Road – e já comecei a surtar, chorando muito. Desde então eu não consegui controlar a emoção”, desabafou.

“Acabou o show do OMAM e uma energia muito louca já tomava conta de mim. Foi uma mistura de emoções muito forte que rolou! As luzes se apagaram e já começam os acordes de ‘Babel’ (veja o vídeo abaixo). Eu só sabia cantar, pular muito, chorar pra caralho, e cantar mais!!!” continua Isabella, narrando todos os detalhes possíveis. “E foi assim o show inteiro, eu não parei por um segundo. Então eu acho que talvez o que chamou a atenção do Marcus foi isso. Não sei, tem gente que fala que foi sorte, outros me falaram que foi merecimento. Mas depois disso eu comecei a acreditar bastante nas energias que cada um de nós transmitimos”.

Até hoje, a sortuda não acredita no que viveu, “É uma coisa muito louca pensar que, dentre tantas pessoas, ele tenha me escolhido. E mais, foi a primeira e única vez até então que a banda chamou alguém para subir no palco. Então eu acredito que tenha sido um lance de energia”.

E depois “Isabel”?

Isabella com a pandeirola que ganhou do Marcus Mumford

Isabella com a pandeirola que ganhou do Marcus Mumford

Perguntei então a Isabella o que passou pela cabeça dela quando voltou para casa e a ficha então pôde cair. Sei lá, eu achei engraçado! Muitas matérias colocavam as frases que eu ‘traduzi’ do Marcus, mas eu só conseguia pensar que apesar de tudo eu paguei micão no inglês (risos). Numa hora dessas quem é que vai lembrar de verbo to be e derivados não é mesmo?”, brincou. “Cada matéria que eu lia só me fazia lembrar mais daquele momento e eu ria muito quando lia cada uma delas. Parecia meio surreal na hora. E eu sempre tive vergonha de falar em público, mas na hora apenas saiu! Berros, traduções erradas, falando em inglês pros brasileiros… Só pensava no quanto foi engraçado e especial! Tenho o link das matérias que saíram e guardo com muito carinho cada lembrança desse dia!”

Além dos vídeos, das matérias e das sensações, Isabella guarda com carinho a pandeirola que ganhou do Marcus. “Cuido direitinho dela. Fica num quadrinho que eu mandei fazer”, conta e faz questão de exibir o presente pra gente.

 

 

Compartilhe