foto-folk

Folk Como Ocê Gosta: conheça o projeto que está investindo no Folk raiz do interior de São Paulo

Paulo Garciia é músico, compositor, produtor e tem um pequeno estúdio de gravação e produção musical em Bragança Paulista, interior de São Paulo. Por lá, ele tem desenvolvido, além de seu trabalho autoral, o de outros artistas da região Bragantina. Entre eles, está o projeto Francis Rosa & Banda e shows com o lendário Zé Geraldo.

Zé, inclusive gravou “O Jeito Desse Meu Lugar”, música de autoria de Paulo Garciia e Francis Rosa, que ganhou um clipe bem bonito, confira logo mais abaixo.

No papo que batemos, Paulo lembrou saudoso de quanto seu tico Nico colocava músicas do Trio Parada Dura e do Tião Carreiro para ele ouvir, “o comecinho do meu entender de música foi com esses grandes nomes da música raiz. Minha infância foi de muito sertanejo, eu não ouvia outra coisa. Mas depois teve uma rebeldia ali perto dos 8 ou 9 anos de idade. Eu fiquei muito próximo de um primo que era roqueiraço e ele me apresentou Guns ‘n Roses, Kiss, Led Zeppelin. Depois eu fui ouvindo outras coisas com a minha mãe… Até que eu comecei a escolher o que queria ouvir. E aí ouvia Pearl Jam, Faith No More, Nirvana. Gui conhecendo o 14 Bis, Boca Livre, Lô Borges… Minhas influências foram muito mescladas, mas o sertanejo estava sempre por perto”.

Passando por um momento mais maduro de sua carreira, acompanhado de um violão e eventualmente uma Giannini 80’s, ele apresenta em seu show um folk que não nega a tradição, mas ao mesmo tempo busca pitadas de modernidade. “Eu comecei a resgatar umas coisas que eu ouvia e aí apareceram três caras que foram muito importantes para eu decidir o meu caminho musical: Almir Sater, Renato Teixeira e Zé Geraldo. Quando estava definido já o que eu queria da minha carreira, eu ouvi duas bandas que deram uma mexida comigo: Mumford and Sons e City and Collor”, contou.

Seu material musical vem sendo desenvolvido junto com Rodrigo Oliveira, atual parceiro de composição. Além da reunião de um coletivo chamado Folk Como Ocê Gosta, que hoje também é uma banda, e conta com mais dois compositores: Glaucio Leme e Robert Sinclair.

Sobre o projeto, Paulo nos contou: “Essas reuniões se iniciaram logo depois que eu fiz o ‘Folk na Casa’. Eu tenho um estúdio chamado Na Casa Estúdio e eu sentia a necessidade de juntar o pessoal para fazer um festival, então eu peguei um pessoal que eu estava trabalhando na época”.

foto-folk

Foto: Lucas Garciia

A melhor notícia é que, em breve, o Folk Como Ocê Gosta estará lançando um EP ao vivo. A data ainda é incerta, mas provavelmente não deve demorar. Ah… e essa turma boa também está preparando o seu primeiro álbum gravado oficialmente em estúdio.

Quarta Folk

Depois do encontro em estúdio, Paulo conta que o grupo de amigos músicos começou a sentir necessidade de mostrar essas músicas para o público. Não demorou para que ele procurasse um local com a cara do projeto, neste caso o Gonza Restaurante e Pizzaria, e começasse a convidar a galera para mostrar seu trabalho por lá. Já passaram por lá, entre outros artistas, Jonavo (Folk na Kombi), Devonts, Francis Rosa, Guga Borba e Landau, o roqueiro da roça que já dividiu os microfones com ícones da música brasileira, como Zé Geraldo, Amado Batista, Zeca Baleiro e Eduardo Araújo. Landau inclusive foi um dos principais incentivadores do projeto.

“Tudo o que foi criado, vai se reciclando. Com música também é assim. O que estamos fazendo é uma reciclada no rock rural que foi deixado para nós”, contou Paulo.

Se você acha que as novidades param por aí, está muito enganado. Paulo nos adianta que no dia 14 de dezembro vai rolar um especial de ano novo que promete juntar grandes nomes do cenário folk-caipira do país. Esperemos!

Acompanhe as novidades do projeto no Facebook.

Compartilhe