folk star wars

O que folk e “Star Wars: O Despertar da Força” têm em comum?

Eu prometi pra mim mesma que não postaria mais nada aqui esse ano, maasss não resisti em fazer este post. Eu não sou lá uma grande fã de filmes de ficção científica, aventura, super heróis, enfim… Fui convencida por amigos a assistir ontem “Star Wars: O Despertar da Força” e, olha, gostei muito. Mesmo! E hoje eu estava procurando umas coisas sobre folk no Tumblr e acabei achando este crossover incrível!

Fonte: http://imorolfe.tumblr.com/

Fonte: http://imorolfe.tumblr.com/

Não entendeu nada? Eu também não entendi na primeira olhada. Mas se você buscar lá no fundo da cachola, vai perceber que os atores Oscar Isaac (que dá vida a Poe Dameron) e Adam Driver (que faz o netinho do Darth Vader) já se cruzaram em outro enredo por aí: “Inside Llewyn Davis” (Balada de Um Homem Comum, 2013), uma ‘tragicomédia’ dos irmãos Coen, que a propósito, também só assisti neste ano.

No filme dos Coen, Oscar Isaac é Llewyn Davis, um músico folk talentoso, mas sem sucesso e completamente frustrado. O filme é muito bom e músicos de folk vão se identificar com os personagens principais. O longa venceu o Grand Prix do Festival de Cinema de Cannes em 2013 e Oscar chegou a ser nomeado para um Globo de Ouro na categoria de Melhor Ator num Filme Musical ou de Comédia.

Já Adam Driver aparece no filme como Al Cody, um cowboy de voz grave, cujo papel não é lá muito relevante no enredo dos Coen, mas tem sua importância. Esta matéria sensacional da Slate Magazine, que explica a inspiração de cada personagem do roteiro dos Coen, fala que o personagem foi inspirado em Ramblin’ Jack Elliott, que teve ninguém mais, ninguém menos que Woody Guthrie como seu mentor.

Abaixo você confere a cena de “Inside Llewyn Davis” que inspirou a arte do crossover na imagem.

É amigos…. Folk não é só dedilhar violões, tem muita cultura envolvida.

Fechando o post, eu indico “Inside Llewyn Davis” tanto quanto “Star Wars: O Despertar da Força”, são completamente diferentes mas produções incríveis dentro de seus contextos.

May the folk be with you!


Veja também nosso post sobre a relação do folk com o famoso vestido dourado e branco (ou será  azul e preto?).

Compartilhe