chico-teixeira

Ouvimos: Chico Teixeira – Saturno

chico-teixeira-saturnoData de lançamento: 17 de março 2017
Selo: Chico Teixeira

Como são bonitas às voltas que o mundo dá. Quando criança, via meu pai sentado à frente da radiola ouvindo Renato Teixeira. Hoje, eu, a filha, estou ouvindo no meu Spotify, o filho, Chico Teixeira. E que bom que parei para ouvi-lo. “Saturno” é um disco rico, como a muito não ouvia.

Neste seu terceiro álbum, Chico apresenta 10 faixas com parcerias e homenagens importantes. É o caso de “Saturno”, que dá nome ao disco, uma homenagem poética ao seu irmão João Lavraz e “Song Swan” que homenageia o compositor Geraldo Roca (parceiro de Paulo Simões, na clássica “Trem do Pantanal”), ambos morreram recentemente.

“A cara da gente” traz características de pertencimento, fazendo referências às raízes; “Chama da Floresta” e “A vida é feita de sonhos” – que conta com a participação do músico João Carreiro – tem o delicioso clima das melodias caipiras, já “Tarde de Maio” – parceria que Chico já apresentou no palco ao lado Roberta Campos – faz referência aos amigos de estrada.

Em “Fique Com Deus no Peito” recebemos o presente de ouvir Chico e seu pai Renato juntos numa canção sobre sonho, fé e saudade. “Mãe da Lua”, composição de Chico e Jayme Monjardim, ultrapassa as fronteiras e as cordilheiras para enriquecer o disco com participação das vozes de Irene Atienza e Carolina Delleva.

“Intuição” é uma canção curta, mas com uma mensagem forte e antecede a derradeira “Clélia”, uma música instrumental que fecha o disco com classe e beleza.

Chico mistura o caipira, o folk e o melhor da música brasileira nesta obra, na qual ele fala de raízes e sonhos. Não me surpreenderia se neste ano ele ganhasse o Grammy, que foi do pai no ano passado.

Compartilhe