rafael-elfe

Rafael Elfe quer comemorar 10 anos de carreira com primeiro disco em estúdio

O músico carioca Rafael Elfe quer comemorar seus 10 anos de carreira solo (se somar com o tempo de bandas são 15 anos!), lançando seu primeiro disco em estúdio.

Até aqui, o cantor e compositor já lançou dois EPs, o “Perro Negro” (2012) e “As Coisas do porão” (2017). Ambos gravados em casa, com apenas um microfone, de maneira simples e artesanal, sem grandes produções e, principalmente, sem participação de outros músicos.

As músicas foram editadas por Elfe, que também produziu e prensou os EPs a mão, com a ajuda da artista Mayara Nardo.

Intitulado “Cumari”, o novo trabalho carrega em seu significado a “alegria do gosto”. Para Rafael, além de ser “a pimenta que eu mais gosto, é uma forma de traduzir a mistura e acentuar minhas pesquisas musicais através dessa mistura genuinamente brasileira!”.

O álbum contará com 9 faixas, que carregam a experiência de Rafael e conta com referências que vão desde Almir Sater a Boubacar Traoré, de Nick Drake a Helena Meirelles. Abaixo, você confere um esboço da capa do disco, que está sendo feita pela Mayara Nardo.

mockup_cumari_03

Para mais informações sobre o projeto e para ajudá-lo a acontecer, basta acessar a página dele aqui no Catarse.

 

Mais sobre Rafael Elfe

 

Ao longo de todos esses anos, Elfe fez parte de algumas bandas, Joana D`Arc e Geração Perdida, no Rio de Janeiro, e The Outsid Dog, em São Paulo. Também foi parceiro de composição e fiz alguns shows com a cantora Dulce Quental; participou de um projeto com o camarada Phillip Long e, atualmente, tem feito músicas com o Alexandre Lemos.

Compartilhe