qualquer-bordo

5 perguntas para conhecer Qualquer Bordô

Depois de divulgar o videoclipe da faixa “Mesmo sem saber” e prestes a lançar seu primeiro disco homônimo, o duo Qualquer Bordô bateu um papo com o FolkdaWorld. Falamos sobre o surgimento da música, as inspirações e as novidades que estão por vir. Confere!

FolkdaWorld: Vocês se conheceram fazendo música ou começaram a fazer música quando se conheceram?

Qualquer Bordô: Nós nos conhecemos numa roda de violão, em Brasília. Além disso, música sempre esteve presente de forma significativa nas nossas vidas, então foi inevitável que seguíssemos esse rumo em algum momento da nossa relação.

FDW: Como surgiu a ideia de formar o duo? Quem teve a iniciativa?

QB: Desde o início do nosso relacionamento nós gostávamos de tocar violão e falávamos de compor algo juntos. Quando começamos a morar na mesma casa, fomos aos poucos mostrando coisas que estávamos escrevendo. Então podemos dizer que foi uma iniciativa mútua. Tudo rolou de forma muito natural. Quando paramos pra avaliar já tínhamos músicas para um álbum completo.

FDW: Tai é do Nordeste, Carol do Sul e os dois moraram no Centro-Oeste do Brasil… Vocês acham que a cultura que acabaram agregando ao passar por esses lugares tem influenciado a música de vocês?

QB: Sim, com certeza. A gente acredita que qualquer lugar que passamos, e cada experiência nova que vivemos, acabaram influenciando nossa forma de ver o mundo e deixaram um pouco de sua marca em nós e na nossa música.

FDW: O clipe de vocês para a faixa “Mesmo sem saber” foi gravado em Nova York, qual a relação de vocês com a cidade? Contem um pouquinho dessa experiência.

QB: A gente já tinha essa viagem para NY marcada, foi uma viagem de família. Mas como a cidade é muito bonita, e cada esquina parece um cenário de filme, resolvemos convidar um amigo nosso, Rafael Rautha, para filmar algumas imagens dos nossos dias por lá. É um clipe intimista, mostrando de forma simples o nosso relacionamento.

FDW: Vocês estão lançando o primeiro disco do duo. Quais as expectativas sobre a recepção do público para este trabalho?

QB: Acho que nosso público vai ficar bastante surpreso com esse primeiro trabalho. Tentamos colocar um pouco de tudo que nós gostamos, então consideramos esse álbum bem eclético e detalhado. As músicas foram feitas com bastante carinho e dedicação, esperamos que as pessoas possam sentir isso ao longo do CD.

O aperitivo já está no ar, folks! Degustem!

Compartilhe